Arquivos diários: 22 de abril de 2019

snap

Curso PDI (Sensoriamento remoto) Sentinel com SNAP/ESA.

A Agência Espacial Europeia, entidade responsável pelo programa Sentinel-2, desenvolveu um aplicativo para processamento de imagens chamado SNAP, que pode gerar composição colorida, mosaico e classificação de imagens.

O programa é freeware (gratuito) e funciona muito bem para o Sentinel mas também para outros satélites como landsat, alos palsar, rapid eye, spot, world view e etc.

O programa faz a leitura de diversos formatos, facilitando o trabalho do usuário. É uma ferramenta bem completa para quem precisa trabalhar com projetos em PDI.A arquitetura SNAP é ideal para o processamento e análise de observação da terra devido às seguintes inovações tecnológicas: Extensibilidade, Portabilidade, Plataforma Rich Client Modular, Abstração de Dados Generic EO, Gerenciamento de Memória em Mosaicos e uma Estrutura de Processamento Gráfico.

Destaques dos recursos:
Arquitetura comum para todas as caixas de ferramenta;
Exibição de imagem e navegação muito rápidas até mesmo de imagens de giga-pixel;
Graph Processing Framework (GPF): para criar cadeias de processamento definidas pelo usuário;
O gerenciamento avançado de camadas permite adicionar e manipular novas sobreposições, como imagens de outras bandas, imagens de servidores WMS ou arquivos de formas ESRI;
Definições ricas de região de interesse para estatísticas e vários gráficos;
Definição e sobreposição de bitmask fáceis;
Aritmética de banda flexível usando expressões matemáticas arbitrárias;
Projeção precisa e orto-retificação para projeções comuns de mapas,;
Geocodificação e retificação usando pontos de controle de solo;
Download automático do SRTM DEM e seleção de blocos;
Biblioteca de produtos para digitalização e catalogação de arquivos grandes eficientemente;
Suporte a processadores multithreading e multi-core;
Visualização integrada da WorldWind;

Perguntas Freqüentemente Feitas pelo SNAP

O SNAP usa as seguintes tecnologias:

Plataforma NetBeans – estrutura de aplicativo de desktop;
Install4J – construtor de instalação multi-plataforma;
GeoTools – biblioteca de ferramentas geoespaciais;
GDAL – leitura / gravação de formatos de dados geoespaciais raster e vetoriais;
Jira – rastreador de problemas;
Git – sistema de controle de versão, hospedado pelo GitHub.

A GISCursos apresenta o curso PDI (Sensoriamento remoto) Sentinel com SNAP/ESA.
O curso abordará aspectos gerais do Snap ESA.

Data: 13 a 17 de Maio.
Matriculas e pagamento do curso:
Na pagina do site: http://www.giscursos.com.br/curso_sensori.html
Ou no Link do pagseguro: https://pag.ae/7UQqkYoEm

Onde é realizado: GISCursos
Tijuca Office Center – Rua Conde de Bonfim 120/713
Contato: 2136893796 / 21 988549132 WhatsApp

As Principais ferramentas que serão abordadas:
Introdução ao Processamento Digital de Imagem e seus aspectos;
Historia do Sensoriamento Remoto ;
Espectroeletromagnético ;
Noções de cores;
Sistema RGB;
Composição Falsa-cor ;
Sistemas de imageamento;
Satélites e imagens disponíveis gratuitamente ;
Correções radiométricas e geométricas;
Resolução espacial, radiométricas e geométricas ;
Registro de Imagens;
Processamento Digital de Imagens ;
Histograma, brilho e contraste ;
Transformações Multi-espectrais.

Serão analisadas imagens do satélite Sentinel 2 no espectro visível (Resolução de 10 m) para classificação do uso da terra conforme o 3º Inventário de Emissões Antrópicas de Gases de Efeito Estufa Diretos e Indiretos do Estado de São Paulo: EMISSÕES E REMOÇÕES DO SETOR DE USO DA TERRA, MUDANÇA DO USO DA TERRA E FLORESTAS.

A princípio serão classificadas duas imagens de satélite, uma base com data de aquisição 16/11/2018, e outra atual com data de aquisição 06/03/2019. Lembrando que outras imagens podem ser selecionadas a medida que o banco de dados da ESA (European Space Agengy) seja atualizado. Os mapas com as diferentes classes de vegetação nativa identificadas nas imagens de satélite serão entregues em versão Shapefile em escala 1:50.000.

Considerando que o item 4.4.1 Supressão da vegetação nativa considera a opção de uso do Landsat 8, que possui resolução de 30 m, propomos a utilização das bandas infravermelho do Sentinel 2 com resolução de 20 m em conjunto com as do espectro visível. Tal medida aumenta o grau de identificação das diferentes classes considerando sua reflectância.

As classes propostas para composição dos mapas são: FNM (Floresta Primária em Área não Manejada), FM (Floresta Primária em Área Manejada), Fsec (Floresta Secundária) GNM (Campo Primário em Área não Manejada) GM (Campo Primário em Área Manejada) Gsec (Campo com Vegetação Secundária) seguindo a orientação do item 4.4.1 Supressão da vegetação nativa.

 

Quem é o Professor:

hugo

Hugo Kussama

Atualmente cursando Doutorado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
Com Mestrado e Graduação em Geologia pela UFRJ, com ênfase na área de Mapeamento Geológico, Geologia Estrutural e Geoprocessamento(ARCGIS). Possuo experiência em Meio Ambiente, Geoprocessamento e Geotecnia.
Atuando, desde 2013 como consultor ambiental na Gayatree em licenciamentos e estudos ambientais, atuando em linhas de transmissão, rodovias e empreendimentos imobiliários. Na área de Geotecnia trabalha com sondagens para mineração e, mais recentemente, fez  parte da equipe de Acompanhamento Técnico da Obra (ATO) nos três túneis do projeto Porto Maravilha na cidade do Rio de Janeiro.

 

#cursosnapesa #cursosentinelcomsnapesa #cursodepdi #cursodesensoriamentoremoto #giscursos #capacitaçãoemPDI

Share This: